Logo sem fundo

CBMSC avalia etapa principal da Operação Veraneio 2017/2018

 

A etapa principal da Operação Veraneio 2017/2018, quando o maior número de turistas e veranistas ocupa as praias e balneários do estado, chega ao fim nesta segunda semana de janeiro. Esta etapa, que começa no dia 20 de dezembro e se estende até o dia 10 de janeiro, é considerada também a mais crítica pelo número de atendimentos e socorros realizados pelos bombeiros militares e guarda-vidas civis contratados. Uma reunião na manhã desta quarta-feira (10/01) entre o Comando- Geral, o Estado-Maior-Geral do Corpo de Bombeiros Militar e os comandantes e representantes de batalhões das cidades litorâneas serviu para avaliar o período mais crítico da Operação.

 

De acordo com o Comandante- Geral, as reuniões durante a execução da Operação Veraneio são periódicas e servem tanto para uma análise dos atendimentos realizados, da distribuição de recursos e efetivo qanto dos números alcançados. “Ao longo de mais de 20 anos de atuação nas praias no serviço de socorro e de guarda-vidas, aprendemos que cada temporada tem uma especificidade. Na deste ano, a chuva acabou diminuindo o número de turistas e banhistas em algumas praias. Mesmo assim, mantivemos a atuação dos guarda-vidas nos postos”, disse o Coronel Onir Mocellin, Comandante- Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Agora, com a finalização da etapa principal, o efetivo de guarda-vidas e bombeiros militares passa a ser mais concentrado nos finais de semana e no feriado de Carnaval. Mas tudo depende do número de pessoas nas praias e balneários, das condições do mar e tempo e tipo de público que frequenta o local.

 

 

Durante o encontro, o Comandante- Geral também apresentou os números de atendimentos realizados e um comparativo entre os batalhões e as áreas atendidas. Para ele, a distribuição do efetivo de guarda-vidas busca ser equilibrada ao longo do litoral catarinense. “Não é somente o número de pessoas na praia que justifica a presença e a quantidade de guarda-vidas nos postos. É preciso também levar em consideração o tipo de público que a frequenta e as características do mar e do tempo de cada local”. Ao longo da reunião também foi debatida a importância do ação preventiva dos guarda-vidas e da sinalização das praias com bandeiras e fitas zebradas nas áreas de maior risco.

 

O comandante da 1° região de Bombeiro Militar, Coronel BM César Assumpção Nunes, explica que apesar da intensificação das ações preventivas, ainda ocorrem mortes por afogamentos em Santa Catarina. “Ainda que cobríssemos todo o litoral e os balneários do estado com guarda-vidas em tempo integral, há os fatores humanos e comportamentais do público que não podemos interferir. Com o trabalho intenso de prevenção e de aumento de percepção de risco nas pessoas, nós estamos, ano a ano, tentando zerar o número de mortes por afogamentos no estado.”

 

 

Na ocasião, também foram apresentados os números da Operação Veraneio até o momento.

 

Neste período, nos 156 municípios cobertos pela Operação, atuaram cerca de 1.500 guarda-vidas, que realizaram mais de um milhão e trezentas ações preventivas. O número exato é 1.313.570 advertências, que foram dadas a pessoas ou grupos que estavam em atitudes de risco ou em locais perigosos para banho. Foram salvas da água 902 pessoas por terem sido arrastadas por correntes de marítimas ou fluviais. Outras 7.543 pessoas buscaram ajuda em postos de guarda-vidas por terem sofrido queimaduras com água-viva. Outro número alarmante é o de crianças perdidas. Foram 8.390 casos registrados, em que as crianças foram recuperadas com ajuda de guarda-vidas, policiais e populares. Quanto ao número de afogamentos seguido de morte, foram 6 registros em água salgada e 8 em água doce. Importante frisar que em grande parte este número acontece em áreas ou períodos desguarnecidos, em que não há presença de bombeiros ou guarda-vidas.

CBMSC
marca governo
emergencia193 2
CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA
VIDA ALHEIA E RIQUEZAS SALVAR!
Quartel do Comando-Geral
Rua Almirante Lamego, 381, Centro
Florianópolis - SC | CEP: 88015-600 | (48) 3251-9600