Logo sem fundo

Solidariedade: concorrência elevada para se tornar Bombeiro Comunitário

 

A solidariedade dos catarinenses parece estar em alta. A elevada procura pelos cursos de formação de Bombeiros Comunitários comprova isso. Para se ter uma ideia, nesta semana, em Florianópolis, 337 pessoas se inscreveram para concorrer ao sorteio de 30 vagas para realizar o Curso Básico de Atendimento a Emergências- CBAE, que é a formação inicial para se tornar um Bombeiro Comunitário e atuar de forma voluntária nas atividades de socorro e combate a incêndios do Corpo de Bombeiros Militar.

 

 

Outro edital aberto para realizar o curso de formação CBAE é do 13° Batalhão de Bombeiros com sede em Balneário Camboriú. Na cidade, vizinha, Camboriú, o curso acontecerá pela primeira vez e 311 pessoas se inscreveram para as 30 vagas. Fazendo uma média entre as duas cidades (Camboriú e Florianópolis), a procura pelo curso é de quase 11 pessoas para uma vaga.

 

Para selecionar os 30 candidatos que preencherão as vagas do curso, em Florianópolis, o coronel BM Helton de Souza Zeferino afirma que foi necessário realizar um sorteio. “Nós já temos uma pré-seleção no processo de inscrição que é feito por meio do edital, em que o candidato deve preencher quesitos como ser maior de idade, ter perfeitas condições de saúde e disposição física entre outros. Mesmo assim, a procura é tamanha que elegemos o sorteio como um critério de seleção,” explicou. Os interessados ocuparam grande parte do ginásio do Centro de Ensino da Polícia Militar durante o sorteio nesta última quinta-feira, 1°/03.

 

Atualmente, há 16 editais abertos para seleção de pessoas que pretendem se tornar um Bombeiro Comunitário. Para conhecer, basta acessar o site do CBMSC: no link, Cursos ao Cidadão, ou clique aqui..

 

 

O que é ser um Bombeiro Comunitário?

 

 

O programa Bombeiro Comunitário tem por objetivo a formação de pessoas da comunidade para auxiliarem, de forma voluntária, as guarnições de serviço do Corpo de Bombeiro Militar. Além disso, prepara pessoas da comunidade para um primeira resposta em caso de acidentes ou sinistros, disseminando uma política de prevenção.

Para se tornar um Bombeiro Comunitário, a pessoa deve passar por duas formações- curso Básico e Avançado de Atendimento a Emergências (CBAE e CAAE) e depois por um estágio operacional supervisionado. Os dois cursos somam carga horária de 392h/a e prevem aulas teóricas e práticas de Primeiros Socorros, Noções de Salvamento e Prevenção de Acidentes. Somente depois de formados, os Bombeiros Comunitários podem atuar como voluntários nas viaturas do CBMSC, com base na Lei 9.608/98 (Lei do Voluntariado), auxiliando o efetivo militar.

Os editais para ingresso nos cursos são oferecidos de acordo com a agenda de cada Batalhão, que é responsável por determinadas circunscrições de quarteis no Estado. Em todas as Organizações de Bombeiros Militares há uma padronização de disciplinas e de carga horária que deve ser seguida, as aulas também são ministradas pelos Bombeiros Militares de cada cidade que oferece os cursos.

A atuação dos Comunitários é voluntária, de acordo com o tempo disponível de cada pessoa para se dedicar à função. Apesar disso, um decreto de Lei que aguarda regulamentação, prevê uma indenização aos Bombeiros Comunitários por dia atuado. O valor repassado é para custear despesas com transporte, alimentação e fardamento.

 

Texto: Krislei Oechsler- Jornalista- CCS-CBMSC

Informações: Batalhões do Corpo de Bombeiros Militar-

 

CBMSC
emergencia193 2
CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA
VIDA ALHEIA E RIQUEZAS SALVAR!
Quartel do Comando-Geral
Rua Almirante Lamego, 381, Centro
Florianópolis - SC | CEP: 88015-600 | (48)3665-7800