Logo sem fundo

Eram oito, hoje são 144 bombeiras militares em SC

 

O ingresso de mulheres no Corpo de Bombeiros Militar evoluiu de acordo com as mudanças sociais e com a história da instituição. Com a emancipação administrativa do dia 13 de junho de 2003, quando o efetivo pôde optar pela permanência junto à Polícia Militar ou no Corpo de Bombeiros Militar, a instituição passou a contar com as primeiras bombeiras por opção. Naquele ano, o quadro era composto por oito mulheres, sendo sete praças e uma oficial. Atualmente, são 144 bombeiras militares em plena atuação, nas atividades operacionais, técnicas ou administrativas.

 

As mulheres que migraram da Polícia Militar e que passaram ao CBMSC com a emancipação foram as seguintes praças: as Subtenentes Adriana, Ivete, Erika; as Sargentos Katia, Nabel e Adinair e a Cabo Adriana, além da oficial, Tenente Coronel Adriana. Destas, somente a Tenente Coronel Adriana ainda encontra-se no serviço ativo, sendo, atualmente, a mais antiga mulher na corporação. Algumas ainda atuam no CBMSC como contratação pelo quadro de inativos, por já terem entrado para a Reserva Remunerada.

 

Com o surgimento dos cursos de formação de Bombeiros Comunitários, passou a ser oportunizado o treinamento de mulheres da comunidade para as atividades desempenhadas de forma voluntária junto ao CBMSC. Somente em 2005, aconteceu o ingresso das primeiras mulheres na corporação com formação integral de Bombeiros, desvinculada da atividade policial. Na ocasião, ingressaram 3 mulheres no Curso de Formação de Oficiais, sendo, atualmente, as capitães Ana Paula, Ivanka e Isabel. Em 2006, ingressaram 11 mulheres no quadro de praças, com a formação do Curso de Soldados. São, atualmente, as Sargentos Jéssica, Samira, Krueger, Danusa, Fernanda, Danielle e as Cabos Kassandra, Gabriela e Elisa.

 

A Tenente Coronel Adriana lembra que, com a atualização da legislação, passando de 6% para 10% a obrigatoriedade de vagas para femininas em concursos públicos, as mulheres passam a ter também mais espaços em áreas predominantemente masculinas, como a carreira bombeiro militar. “Percebemos que as nossas conquistas vem evoluindo com o tempo e com conquistas diárias das mulheres”, disse.

 

O Corpo de Bombeiros Militar parabeniza as colaboradoras e bombeiras pela passagem do dia Internacional da Mulher. Nas palavras do comandante-geral, Coronel BM João Valério Borges, “a instituição busca a primazia pelo tratamento equânime e reconhece as valorosas contribuições profissionais deixadas pelas mulheres diariamente na corporação”.

 

A imagem das bombeiras mostrando a força do braço, remete a um cartaz publicado durante a Segunda Guerra Mundial, incentivando as mulheres a trabalharem nas indústrias para reconstrução da economia Norte Americana. Na imagem Naomi Fraley, que trabalhava na indústria naval aparece mostrando o forte bíceps, com a frase "We Can Do It" (nós podemos fazer isto), que remete à força feminina. Naomi Fraley morreu aos 96 anos, dia 20 de janeiro de 2018 nos Estados Unidos.

 

 

Texto: Krislei Oechsler- Jornalista

Imagens: Tiago Moritz- Soldado BM e 7°BBM

Centro de Comunicação Social- CBMSC

CBMSC
emergencia193 2
CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA
VIDA ALHEIA E RIQUEZAS SALVAR!
Quartel do Comando-Geral
Rua Almirante Lamego, 381, Centro
Florianópolis - SC | CEP: 88015-600 | (48)3665-7800
ccs@cbm.sc.gov.br