Logo sem fundo

Prevenção: Botijão de gás explode?

 

Algumas pessoas acreditam que os botijões de gás instalados em residências podem explodir, o que, de acordo com o Tenente Coronel Helton de Souza Zeferino, comandante do 1° Batalhaõ de Bombeiros MIlitar, é praticamente impossível de acontecer. Na verdade, o que acontece é a vazão do gás do interior do botijão pressurizado, o que pode estar associada à propagação de um incêndio já em andamento ou ao início de um incêndio estrutural com o gás incandescente em vazão do botijão.

 

No último final de semana, quatro casas no Jardim Atlântico foram completamente incendiadas em virtude de um acidente com botijão de gás.

 

 

 

Pensando em prevenir este tipo de situação o Corpo de Bombeiros Militar orienta omo apagar um incêndio em botijão de gás:

 

 

_ Se for possível, feche a válvula de segurança para cessar a vazão do gás.

 

_ Caso a válvula não esteja mais no botijão, remova o botijão do lugar fechado com cuidado e atenção para não direcionar as chamas para alguém ou para objetos inflamáveis como cortinas, paredes etc… posicione-o numa área aberta e espere a completa vazão e queima do gás.

 

 

_ Se não for possível remover o botijão, a chama também pode ser apagada por abafamento. Uma toalha molhada pode ser posicionada sobre a chama. O ar vai continuar vazando, mas a toalha vai cessar a oferta de oxigênio e a chama vai cessar.

 

Nesta tarde, o 1° Batalhão de Bombeiros Militar de Florianópolis realizou uma demonstração com um botijão P13, comumente usado em residências. A demonstração foi transmitida por uma emissora de TV, para disseminar os cuidados e as técnicas de prevenção.

 

 

Texto: Krislei Oechsler- Jornalista-CCS-CBMSC
Informações: Tenente Coronel BM Helton de Souza Zeferino- comandante 1°Batalhão de Bombeiros Militar
Fotos: Estagiária 1°BBM Adriana Calazans

CBMSC
emergencia193 2
CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA
VIDA ALHEIA E RIQUEZAS SALVAR!
Quartel do Comando-Geral
Rua Almirante Lamego, 381, Centro
Florianópolis - SC | CEP: 88015-600 | (48)3665-7800
ccs@cbm.sc.gov.br