PESQUISAR

CURSO DE SALVAMENTO EM ALTURA - CSALT

Dentre os dias 04 a 22 de outubro, quatro bombeiros do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CMBSC), Sgt Edson PATRICIO, Cb VANDERLÉIA Cipriani, Sd Guilherme ZANON e Sd Thiago THIESEN de Souza, participaram do Curso de Salvamento em Altura – CSALT, realizado na cidade de Florianópolis, com 106 hora/aula, sendo estas teóricas e práticas.

24 11 csalt

Quando falamos em salvamento em altura, é comum pensarmos na atividade de rapel. De fato, o rapel é uma atividade em altura que também é utilizada para resgates, mas o salvamento em altura do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina – CBMSC envolve muito mais. Vamos considerar que salvamento em altura é a atividade de bombeiro especializada no salvamento de vítimas em local elevado, através do uso de equipamentos e técnicas específicas, podendo ser no plano vertical, inclinado ou horizontal.

24 11 csalt2

Quando acontece uma ocorrência que necessite desse tipo de salvamento, a equipe acionada precisa localizar onde se encontra(m) a(s) vítima(s), para assim executar a estratégia de resgate e acessar o devido local. Feito isso, é realizada a estabilização da(s) vítima(s), de acordo com o estado de saúde e o próprio local. Essa estabilização pode ser emocional ou um cuidado pré-hospitalar, onde esse paciente precisará, por exemplo, de uma maca para ser removido do local. Após essa remoção, caso necessário, a vítima será entregue ao socorro especializado e assim transportada para a unidade hospitalar.

24 11 csalt3

Para isso, o CBMSC capacita seus profissionais através do Curso de Salvamento em Altura, que iniciou no ano de 1986 e teve neste ano de 2021 sua última atualização.

24 11 csalt4

O curso é realizado no Centro de Ensino de Bombeiro Militar em Florianópolis, onde os alunos desempenham atividades de resgate em ambientes urbanos, como prédios, pontes e torres, também em ambientes naturais, como penhascos. São realizados simulados com vítimas reais, utilizando técnicas de ascensão, descensão, sistemas de redução de força, auto resgate, tirolesa, entre outros. É uma atividade diferenciada e desafiadora, pois mesmo em instrução, o risco que um ambiente elevado oferece é muito alto, seja a dois, vinte ou cinquenta metros de distância do solo. Por isso, todas as atividades são realizadas e fiscalizadas por no mínimo duas pessoas, desde a confecção de um nó ou a montagem do ponto de ancoragem que sustentará toda a operação.

24 11 csalt5

O CBMSC tem sua doutrina embasada na norma americana NFPA, respeitando a Norma Regulamentadora NR-35, além de utilizar equipamentos específicos de salvamento em altura testados e com certificação internacional. De modo geral, a mesma técnica utilizada pelos bombeiros norte americanos (considerados referência mundial na atividade) é utilizada no CBMSC, prezando sempre pela segurança de seus operadores. Como referência na atividade no CBMSC temos o Grupo de Busca e Salvamento (GBS) em Florianópolis. Mas há também muitos bons profissionais pelo estado e tantos outros que contribuíram para que o nível técnico dos do salvamento em altura chegasse aonde está.

24 11 csalt6

 

Créditos:
Texto: Sd BM Zanon
Imagens: Sd BM Zanon e Sd BM Thiesen
Assessoria de Imprensa CBMSC: (48) 98843-4427
Centro de Comunicação Social
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

emergencia193
QUARTEL DO COMANDO-GERAL
Rua Almirante Lamego, 381, Centro, Florianópolis - SC | CEP: 88015-600

Desenvolvimento: DiTI-DLF | Gestão de Conteúdo: CCS | Tecnologia Open-Source
emergencia193