PESQUISAR

INCÊNDIO EM EDIFICAÇÃO

A maior parte dos incêndios atendidos pelo Corpo de Bombeiros de Santa Catarina (CBMSC) são em ambientes domésticos; sendo que muitos desses acidentes poderiam ter sido evitados caso fossem adotadas pequenas medidas preventivas. Saber como agir em caso de princípio de incêndio também pode evitar que este evolua para um incêndio generalizado, evitando perda de patrimônio. Todavia, evitar perdas humanas sempre será a prioridade, por isso, sempre que houver risco de vida, recomenda-se a fuga do local o mais rápido possível.

 incendio residencial 

Leia a matéria completa e conheça todas as dicas do CBMSC.

 

Principais causas: como evitá-las

causas

Rede elétrica

  • Certifique-se que as instalações elétricas de sua residência seguem os padrões indicados e está corretamente dimensionada para o uso;
  • evite o uso de plugues “T” ou benjamins. Não ligue diversos aparelhos numa mesma tomada;
  • desligue aparelhos elétricos e eletrônicos sempre que sair de casa;
  • evite as populares “gambiarras”. Se precisar fazer a manutenção da rede, chame um eletricista.

Em caso de incêndio:

  • Nunca jogue água em aparelhos energizados;
  • se for um princípio de incêndio, utilize extintores de CO2 ou Pó Químico Seco;
  • se não conseguir extinguir o fogo, saia do imóvel e acione os bombeiros pelo telefone 193;
  • desligue a rede elétrica da residência.

 

 Computadores Portáteis

  • Não utilize computadores ou qualquer tipo de aparelho eletrônico sobre camas ou sofás. Há a possibilidade de superaquecimento;
  • prefira sempre superfícies rígidas;
  • não obstrua as entradas de ar dos aparelhos.

Em caso de emergência:

  • Desligue o equipamento da rede de energia elétrica;
  • tente abafar com manta ou toalha seca;
  • não jogue água;
  • se não conseguir extinguir as chamas, saia da residência e acione os bombeiros pelo telefone 193.

 

Cigarro

  • Certifique-se que apagou completamente o cigarro antes de jogá-lo fora;
  • não abandone cigarros acesos sobre móveis;
  • evite jogar bitucas de cigarro pela janela ou usar lixeiras ou outros recipientes como cinzeiros;
  • tenha especial atenção ao fumar após ingerir bebida alcoólica. A atenção pode estar comprometida;
  • não fume em locais onde há produtos inflamáveis ou oxigênio encanado. Existe risco elevado de explosão;
  • prefira fumar fora de casa.

 

Cozinha

  • Monitore sempre o fogão quando estiver em uso;
  • tome o cuidado para não esquecer a saída de gás do fogão aberta;
  • evite a presença de crianças na cozinha;
  • evite abandonar o fogão quando estiver cozinhando.

Em caso de emergência (fogo na panela): 

  • Desligue o gás que alimenta a fonte da chama;
  • se for possível, tente tampar a panela com a tampa ou molhe um pano e coloque-o sobre a chama na abertura da panela. O fogo será extinto por abafamento;
  • nunca jogue água, pois ela evapora, levando consigo gotículas de óleo inflamáveis, podendo causar acidentes ainda mais graves;
  • mantenha portas e janelas abertas para ventilar o local (a fumaça é tóxica);
  • caso não consiga extinguir as chamas, saia da residência e acione os bombeiros pelo telefone 193.

 

Gás de cozinha

Vazamentos de gás podem causar explosões, incêndios ou levar uma pessoa a óbito devido a intoxicação. A negligência e a falta de manutenção dos equipamentos são as principais causas dos acidentes. Leia a matéria completa sobre Instalações de Gás e não seja mais uma vítima.

 

Mais Dicas

  • Mantenha velas longe de materiais que possam pegar fogo (ex: papéis, cortina, sofá, etc) ou as substitua por uma lanterna;
  • tenha atenção redobrada com o ferro de passar roupa e verifique se retirou-o da tomada após o uso;
  • não durma com a lareira acesa;
  • não armazene materiais como álcool, gasolina, removedor, querosene, papéis, panos, acetona, óleos próximos a fontes de calor (fogão, fornos, motores, aquecedores, lâmpadas, etc);
  • verifique se o prédio onde você mora ou trabalha está regularizado e com os equipamentos de proteção presentes e em bom estado. Caso contrário, cobre o síndico ou denuncie.

 

Como agir em caso de incêndio

  • Apenas tente apagar princípios de incêndio, pois o fogo pode se alastrar rapidamente, obstruindo a saída e colocando em risco a vida dos envolvidos;
  • pode-se apagar um fogo por resfriamento (com água), por abafamento (com um cobertor grosso ou pano úmido) ou por isolamento (retirando o combustível do incêndio);
  • caso não seja possível, abandone a edificação rapidamente e, após, ligue para o número 193;
  • se possível, desligue a rede elétrica e feche o registro da instalação de gás; 
  • não permita que pessoas entrem no local em chamas;
  • por mais difícil que seja, mantenha a calma e siga as instruções dos bombeiros.

 

ATENÇÃO: Evite a fumaça. A maior parte dos acidentes mortais está relacionado com a inalação de fumaças tóxicas. Caso você esteja em um incêndio, ande agachado para um local seguro (pois a fumaça se concentra na parte superior do ambiente) e coloque um pano úmido no nariz para filtrar o ar.

 

Sistemas de segurança contra incêndio

Caso você more em um apartamento ou esteja em um ambiente público, alguns riscos fogem de seu controle e a rota de saída da edificação pode ser mais complexo, por isso existem os sistemas de segurança contra incêndio, conheça alguns abaixo e saiba como eles podem te ajudar:

 

Detector automático de incêndio

São sensores posicionados nas edificações para mensurar alguma variável física que possa identificar um incêndio, tais como temperatura, fumaça ou chama.

 

Acionador manual 

O acionador manual é o dispositivo existente nas edificações que pode ser acionado por qualquer pessoa que identifique uma emergência. Ao apertar a botoeira do alarme, um sinal é enviado à central de alarme. O acionador deve ser encontrado facilmente pelos ocupantes da edificação de modo a permitir maior celeridade no aviso aos demais ocupantes, assim estes podem iniciar a evacuação e as equipes de socorro podem dar início às operações de resgate e combate.

acionador 

Avisador sonoro e visual

Detectado o incêndio, seja por alguém ou por um detector de incêndio, a central de alarme identifica em sua tela o local em que o alerta foi dado e aciona os avisadores, os quais podem ser sonoros ou visuais.

 

Sinalização para abandono de local

A sinalização para abandono de local indica a saída de emergência mais próxima. A sinalização acusa todas as mudanças de direção, escadas de emergência e as saídas, de tal forma que sob uma sinalização seja possível visualizar o próximo ponto sinalizado ou a saída do imóvel.

 placa 

Porta corta-fogo e escada protegida

A porta corta-fogo impede que as chamas e a fumaça se propaguem para outros setores ou outros andares da edificação. Elas costumam ser encontradas no acesso de escadas protegidas para possibilitar a fuga das pessoas. Por isso, essas portas devem permanecer fechadas. Em uma emergência, o cidadão deve fechá-la após seu uso, para garantir que a escada permaneça segura posteriormente.

escadaprotegida 

 Extintor de incêndio

O extintor é um equipamento portátel de acionamento manual, constituído por um cilindro com um agente extintor destinado ao combate a incêndio ainda na fase inicial, podendo ser utilizado por qualquer pessoa.

extintor

Existem diversos tipos de extintores. Eles são adequados para situações distintas conforme o agente extintor que está contido em seu interior.

Confira na tabela abaixo:

classe

Além disso, alguns extintores podem ser recomendados para mais de um tipo de incêndio, como o extintor classe AB, BC ou ABC.

Atenção: Não se deve utilizar o extintor com água em seu conteúdo em equipamentos eletrônicos, líquidos inflamáveis e metais inflamáveis.


Como utilizar o extintor

A operação do extintor deve ser realizada com cuidado, conforme as normas de uso e seguindo a seguinte ordem:

  • Localizar o aparelho extintor mais próximo que seja mais adequado à classe do incêndio;
  • transportar o aparelho extintor até próximo ao foco inicial do incêndio, posicionando-o na vertical e segurando-o pela alça de transporte;
  • posicionar-se sempre a favor do vento antes de acionar o aparelho;
  • romper o lacre e retirar o pino de segurança do aparelho (para romper o lacre, gire o pino de segurança);
  • segurar a mangueira e aproximar-se do foco do incêndio cuidadosamente;
  • apertar o gatilho e movimentar o jato em forma de leque, atacando a base do fogo, procurando cobrir toda a área em chamas de forma progressiva.

 

Para mais informações sobre extintores veja o vídeo abaixo.

Depois, confira os outros vídeos da playlist no Youtube para mais dicas de prevenção e siga-nos nas redes sociais!

QUARTEL DO COMANDO-GERAL
Rua Almirante Lamego, 381, Centro, Florianópolis - SC | CEP: 88015-600

Desenvolvimento: DiTI-DLF | Gestão de Conteúdo: CCS | Tecnologia Open-Source
emergencia193